Como abrir uma loja física em 5 passos | ACIRP


03/03/2020

Como abrir uma loja física em 5 passos

Pensar em algumas possibilidades antes de abrir uma loja é muito importante, de modo a evitar gastos indesejados e ter melhor rentabilidade do estabelecimento


Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Montar um negócio é sonho de muitas pessoas, entretanto, é um desafio para muitos. Colocar em prática esse desejo exige alguns cuidados. Se tornar empreendedor pede cautela, qualificação e planejamento financeiro. Por isso, elabore um plano de negócios e faça pesquisas sobre o mercado no qual você deseja atuar, pois essas são algumas das etapas para obter sucesso.

Mesmo com a expansão do e-commerce, a preferência do público ainda são as lojas físicas, isso é o que aponta um estudo da Glimcher Realty Trust, que revela que a maioria das pessoas ainda prefere sair de casa para realizar compras.

Para abrir um comércio não basta pensar apenas na vitrine, é preciso pensar em outros fatores de sucesso e lucratividade. Continue lendo este artigo e entenda mais sobre o assunto.

 

Faça um bom planejamento

Montar um negócio é uma grande responsabilidade, afinal, a atividade vai impactar diretamente o seu orçamento, tanto como pessoa física, quanto jurídica. Por esse motivo, é primordial que exista um planejamento a médio prazo.

É importante que o futuro empresário tenha um capital para iniciar as atividades da empresa, mas, não apenas manter os gastos iniciais com compra de materiais de estoque ou suprimentos da loja, é preciso pensar no período inicial em que o valor das vendas não cobrirá as despesas.

O erro de muitos empreendedores é pensar que o comércio será rentável dentro de dois ou três meses, mas, nem sempre isso acontece, sendo esse um prazo que varia de negócio para negócio ou de acordo com o segmento.

Previamente, pense no que será gasto, antes de iniciar as atividades e quando o estabelecimento estiver ativo, como água, luz, internet e aluguel, com uma base, você conseguirá estimar os valores de consumo futuramente.

 

Localização

Sabe a história de quem não é visto, não é lembrado? Em uma loja física essa frase precisa ser levada ao pé da letra. É indispensável que a loja tenha visibilidade, a escolha do local é essencial para o faturamento.

Segundo o Sebrae, cerca de 50% das vendas estão diretamente ligadas com o ponto que você escolheu para montar seu negócio. Uma dica preciosa é analisar os pontos comerciais em horários de pico, assim, é possível verificar o fluxo que pessoas que passam em frente e se o local é visível ante as outras lojas.

Evite montar uma loja em locais novos, onde não é possível ter uma noção de quantas pessoas passam por ali, isso inviabiliza até mesmo saber qual é o público-alvo.

No momento em que estiver visitando os possíveis locais de locação, estude o espaço que a loja terá, porque se você escolhe um espaço muito grande no início, pode aparentar estoque vazio para o cliente, assim, como um lugar pequeno demais, pode parecer desorganizado.

Pense também em estratégias para atrair clientes. Se a loja fica está em um centro comercial, onde a circulação a pé é mais fácil, pense no deslocamento do cliente, por isso, invista em parcerias com estacionamentos, por exemplo.

 

Público-alvo

Não adianta só pensar no local se não for definido o público-alvo para o qual a sua empresa pretende vender. É imprescindível saber quais são as pessoas que sua loja vai atender.

Além disso, será mais fácil definir alguns critérios para comunicar o cliente sobre assuntos relacionados aos produtos.

Se você montou seu estabelecimento próximo a outros que tenham muitos clientes, como, por exemplo, um restaurante, estude o principal público-alvo que eles atendam e busque se beneficiar das pessoas que já frequentam a região que você busca empreender.

 

Mostre sua marca

Não é porque sua empresa está no meio físico que você não conseguirá se beneficiar das redes sociais para divulgar. Aliás, elas são grandes aliadas para alavancar o público, mas, é preciso saber quais são as melhores e quais trarão melhor retorno.

Pense onde seu público está na internet, se é uma loja de roupas femininas, por exemplo, boa parte dos potenciais clientes estão no Instagram ou no Facebook.

Depois de definir qual a melhor rede social para a loja, pense em como atrair quem já é seu cliente e também quem ainda não conhece seu espaço.

Outra opção para visibilidade na internet é o Google My Business, onde você pode colocar as informações de onde sua loja está instalada, horários e dias de funcionamento, rotas de acesso e também os contatos.

Com técnicas simples, é possível posicionar sua marca. As vantagens das redes não param por aí, elas podem ser uma oportunidade de expandir seus negócios, viabilizando até a criação de uma loja virtual.

 

Qualificação

Para que o seu negócio seja saudável, invista em qualificação, procure entender sobre marketing, vendas, gestão financeira e de pessoas. Isso irá fazer com que você sempre procure as melhores práticas para resolver as questões financeiras.

Pesquise sobre assuntos ligados ao empreendedorismo e até mesmo cursos que sejam voltados ao desenvolvimento do pequeno empreendedor.