Dia do Consumidor: cresce percentual de brasileiros que reclamam seus direitos | ACIRP


11/03/2019

Dia do Consumidor: cresce percentual de brasileiros que reclamam seus direitos

A sondagem entrevistou mais de mil consumidores, e buscou saber se os mesmos conhecem e fazem valer os seus direitos previstos nesse conjunto de normas que tem como objetivo protege-los 

O percentual de consumidores que afirma reclamar sempre ou na maioria das vezes os seus direitos quando algum produto ou serviço apresenta problemas cresceu seis pontos percentuais (p.p.) este ano, na comparação com o ano passado. Realizada em função do Dia Mundial do Consumidor, comemorado em 15 de março, a pesquisa da Boa Vista constatou que 67% dos consumidores sempre ou na maioria das vezes reclamam quando encontram problemas relacionados a alguma compra. Em 2018, 61% tinham essa iniciativa e em 2017, 57%. 

Observando a série histórica da sondagem realizada pela Boa Vista para o Dia dos Consumidor, é possível constatar que nos últimos três anos cresceu em dez p.p. a relação de consumidores que procura os seus direitos quando têm alguma dificuldade após realizar a aquisição de algum bem ou serviço. Para Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista, este avanço no percentual entre os consumidores que vai em busca dos seus direitos mostra um amadurecimento do brasileiro, que tem se informado mais sobre seus direitos e feito valer os mesmos. 

Ainda segunda a pesquisa da Boa Vista, 21% dos respondentes disseram que reclamam apenas em alguns casos e 12% que nunca reclamam. A sondagem também identificou que 61% dos consumidores declararam conhecer o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e que destes, 65% afirmam que já o consultaram para entender sobre seus direitos. 

Sobre o Dia Mundial do Consumidor

Em 15 de março é comemorado o Dia Mundial do Consumidor. A data marca a primeira manifestação de uma personalidade política na defesa dos consumidores, feita em 1962 pelo então presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy no Congresso americano. Em seu discurso, Kennedy declarou que são direitos básicos do consumidor a segurança, a informação e a escolha, além de ser ouvido. No Brasil, as palavras de Kennedy foram reforçadas com a entrada em vigor do Código de Defesa do Consumidor, coincidentemente no mês de março. São 28 anos (comemora-se no dia 11/3) da vigência da lei que garantiu a consumidores e fornecedores direitos e deveres.

Metodologia

Pouco mais de mil consumidores participaram da sondagem da Boa Vista realizada entre os dias 13 e 28 de fevereiro, em função do Dia Mundial do Consumidor, comemorado no dia 15 de março. A leitura dos resultados deve considerar 3% de margem de erro e grau de confiança de 95%.

SOBRE A BOA VISTA

A Boa Vista é uma empresa brasileira que alia inteligência analítica à alta tecnologia para transformar dados em soluções para os desafios de clientes e consumidores.  

Criada há mais de 60 anos como SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), tem contribuído significativamente para o desenvolvimento da atividade de crédito no Brasil, ajudando o País a estabelecer uma relação de consumo mais equilibrada entre empresas e consumidores. 

A Boa Vista é precursora do Cadastro Positivo, banco de dados com informações sobre o histórico de pagamentos, que deixa a análise de crédito mais justa e acessível. 

Pioneira também em serviços ao consumidor, a Boa Vista responde por iniciativas que cooperam com a sustentabilidade econômica dos brasileiros, como a consulta do CPF com score, dicas de educação financeira e parcerias para negociação de dívidas. Tudo disponível de forma simples, rápida e segura no portal consumidorpositivo.com.br.

Atualmente é referência no apoio à tomada de decisão em todas as fases do ciclo de negócios: prospecção, aquisição, gestão de carteiras e recuperação.

Dados estão em toda parte. O que a Boa Vista faz é usar inteligência analítica para transformá-los em respostas e soluções às necessidades e desejos dos consumidores e empresas.