Insegurança dos brasileiros no emprego cai 7 pontos em novembro, revela pesquisa da ACSP | ACIRP


17/12/2018

Insegurança dos brasileiros no emprego cai 7 pontos em novembro, revela pesquisa da ACSP

Pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) feita em todas as regiões do País em novembro revela que 43% dos brasileiros estão inseguros em seus empregos. Trata-se de uma queda de sete pontos percentuais em relação a outubro, quando 50% disseram estar nessa situação. Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, isso se deve à economia.

“Ainda que de maneira lenta, a economia parou de demitir e passou a contratar, conforme indicam as estatísticas oficiais. E isso vem sendo percebido pelo brasileiro”, diz Burti, que também preside a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

O maior otimismo em relação ao emprego faz com que os entrevistados também fiquem mais animados com sua situação financeira futura. Questionados se acreditam numa melhora daqui a seis meses, 42% responderam que sim; em outubro, eram 39%. O presidente da ACSP acrescenta que o fator político também tem um peso para a melhora. “Passadas as eleições, as incertezas do eleitor diminuem e ele se transforma em consumidor, o que leva a boas perspectivas para o comércio no Natal”.

Cresceu a disponibilidade do brasileiro de se comprometer com compras de médio porte (eletrodomésticos), geralmente feitas a prazo. O percentual de consumidores que se declararam pouco à vontade para efetivar essas transações recuou de 62% em outubro para 56% em novembro.

A pesquisa foi feita entre os dias 3 e 14 de novembro. A margem de erro é de três pontos percentuais.

Metodologia

O levantamento foi feito pelo Instituto Ipsos para compor o Índice Nacional de Confiança da ACSP, a partir de 1.200 entrevistas pessoais e domiciliares, realizadas mensalmente em 72 municípios no Brasil inteiro, com amostra probabilística, com cota no último estágio de seleção e margem de erro de três pontos percentuais, representativa da população brasileira de áreas urbanas de acordo com dados oficiais do IBGE (Censo 2010 e PNAD 2014).

Veja na íntegra:

Índice Nacional de Confiança (INC) de novembro