Poder de consumo dos idosos é o que mais cresce | ACIRP


29/10/2019

Poder de consumo dos idosos é o que mais cresce

País ganhou 1,2 milhão de novos lares com mais de 65 anos entre 2017 e 2019, de acordo com a Kantar. Categoria apresentou crescimento em unidades (2,1%), volume comprado (0,6%) e valor desembolsado (5,3%)


Instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), a data de 1 de outubro marca o Dia Internacional do Idoso, faixa etária que vem crescendo em quantidade e também oportunidade de mercado no Brasil.

Entre julho de 2017 e 2019, o país ganhou 1,2 milhão de novos lares com mais de 65 anos, segundo a multinacional de painéis de consumo Kantar.

Do total de 9,4 milhões de lares maduros brasileiros, 64% têm entre 1 e 2 pessoas, 86% não têm crianças de até 12 anos e 38% têm carro. Além de menores, estas famílias têm uma renda média domiciliar mensal 9% maior do que o restante da população.

Neste cenário, os novos sêniores são um mercado com grande potencial de crescimento no futuro próximo. Apesar de todas as faixas etárias terem reduzido a frequência de compra de bens de consumo massivo (FMCG) nos últimos anos, atualmente, os idosos são o único target que apresentou crescimento em unidades (+2,1%), volume comprado (+0,6%) e valor desembolsado (+5,3%) nos últimos 12 meses terminados em julho deste ano.

Os lares maduros apresentam ainda índices positivos e gastam mais na compra de todas as categorias em comparação com a média geral da população, especialmente em higiene e beleza (+6,3%), bebidas (+7,3%) e commodities (+4,6%).

"Entre as pessoas maduras, 90% têm telefone celular, 45% acessam internet e 11% trabalham fora. Elas não se enxergam mais como idosas, por isso buscam produtos específicos e qualidade de vida", analisa Giovanna Fischer,
Diretora de Marketing e Insights da Kantar.

Entre as categorias, destaque para o azeite, produto que mais conquistou lares acima dos 65 anos no intervalo de julho de 2017 e o mesmo mês deste ano.

O produto ganhou 6,9 pontos de penetração e conquistou 651 novos domicílios dessa faixa etária, seguido por escova dental, leite fermentado, cereal matinal e inseticida. Enquanto donas de casa mais jovens de até 34 anos aumentaram o consumo dentro do lar de leite fermentado, petit suisse, leite em pó, água de coco e batata congelada, nesta ordem, maioria dos produtos relacionada ao consumo infantil.

Com uma frequência de visita aos pontos de venda 7% maior, as donas de casa da terceira idade elegem as lojas de proximidade e conveniência como prioridade, destacando-se farmácias e supermercados independentes. Além
deles, o atacarejo também vem conquistando espaço entre este target. Entre julho de 2018 e o mesmo mês de 2019, o canal ganhou 669 mil novos lares maduros como compradores.


FONTE: Diário do Comércio